terça-feira, 25 de novembro de 2014

Information Management Conference - 15 de Dez

No dia 15 de Dezembro, irá realizar-se em Lisboa a "Information Management Conference".

Uma conferência única que pretende reunir investigadores, profissionais, empresas e estudantes da área de Gestão de Informação. 

Esta primeira edição irá contar com a participação de Paul Corney, expert em Gestão de Conhecimento, consultor e conselheiro de diversas empresas e governos em todo o mundo. 

As inscrições são gratuitas, mas limitadas.  Os participantes que se inscreverem até dia 30 de Novembro, habilitam-se a ganhar um livro de referência de Gestão de Informação.

Mais informação no site da conferência em: http:www.infomgmt.org

sábado, 31 de maio de 2014

KOHA - Open source ao serviço das Bibliotecas Modernas


Está a decorrer um inquérito sobre a utilização do KOHA, software Open-Source para gestão integrada de bibliotecas. Todos os utilizadores do KOHA em Portugual, são convidados a participar através do inquérito disponível em  http://www.keep.pt/inquerito-koha/

Os resultados deste inquérito serão apresentados no Workshop dedicado ao Koha, com a designação “Koha - open-source ao serviço das bibliotecas modernas”, a realizar no dia 6 de Junho de 2014 no Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) em Lisboa.

Inscrições online: http://www.keep.pt/workshop-nacional-sobre-o-koha-formulario-de-inscricao/"

sábado, 3 de maio de 2014

XII Jornadas de Ciência de Informação - Data Science

No próximo dia 19 de Maio, irá realizar-se a 12ª Edição das Jornadas de Ciência da Informação, cujo o tema será "Data Science: Os novos desafios da Ciência da Informação". 

Estarei presente, a partilhar a minha experiência na área de Business Intelligence no painel "BI/Big Data nas empresas".

"Business Intelligence e Gestor de Informação, qual a relação?" foi uma pergunta que procurei responder na recta final da Pós-Graduação em Business Intelligence que realizei em 2008. Nas jornadas, vamos ver o que mudou desde 2008. 

Mais informação em: XII Jornadas de Ciência da Informação.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

iSchools

"A iSchools é uma organização que reúne Universidades e escolas dedicadas ao ensino e investigação na área da informação, agregando, atualmente, cerca de 50 membros, reconhecidos pela qualidade do seu ensino e investigação."

Para todos os que estão interessados em escolher um curso na área da gestão de informação, vale a pena espreitar este site. A licenciatura em "Ciência da Informação" da Universidade do Porto (onde me formei) acabou de ser distinguida e incluída na lista de líderes mundiais no ensino e investigação na área da Informação.

In http://noticias.up.pt/universidade-do-porto-entre-as-melhores-nas-ciencias-da-informacao/

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Eles andam aí...

Interrogo-me muitas das vezes: quantos somos? onde estamos? o que fazemos?

Fico sempre surpreendida quando tenho conhecimento sobre a quantidade pessoas que trabalham e executam funções de gestão de informação/gestão do conhecimento.

Hoje encontrei este artigo com referência á função de Knowledge Manager em Sociedades de Advogados.

"Gestão do conhecimento das sociedades de advogados" -
http://kmol.online.pt/blog/2013/01/28/gc-em-sociedades-de-advogados

Há dias assim...


sábado, 13 de abril de 2013

Lessons Learned - Gestão de Processos

Depois de uma longa ausência para me dedicar em quase exclusividade a um outro projecto (maternidade), pretendo partilhar convosco algumas lições aprendidas sobre Gestão de Processos. 

1.Lição número 1: é muito mais difícil do que parece.
Quem consulta um diagrama, descrição de processo, pode pensar que é simples chegar àquele resultado final... 
Quem define e implementa um processo, pode achar que fazer o processo funcionar,ou seja fazer com que as pessoas adiram e contribuam para a sua melhoria é uma questão de "formar e incentivar" mas não é. 

2. Lição número 2: nunca se acerta à primeira. Atire a primeira pedra quem já viu um processo perfeito na primeira iteração!

3. Lição número 3: feedback, feedback, feedback. Um processo que não recebe criticas, sugestões, melhorias, sobre o qual ninguém fala, ou não tem valor ou está condenado ao desastre. 




sexta-feira, 25 de maio de 2012

"A Sabedoria das Multidões" - James Surowiecki

E se a multidão fosse mais inteligente que um perito?

O livro "A Sabedoria das Multidões" de James Surowiecki vem demostrar que a inteligência colectiva tende a ser mais certeira que a inteligência de um perito. O livro despertou-me o interesse devido à minha dedicação às áreas do Enterprise 2.0, onde se dá oportunidade a qualquer colaborador de criar, processar, aceder e partilhar informação.

De facto, as empresas têm vindo a aprender que os seus colaboradores devem participar activamente na construção do dia-a-dia e que a informação deve estar disponível para a tomada de decisão.

O autor defende que a multidão tende a ter melhor capacidade de decisão do que pessoas individuais pelas seguintes razões:
  • a diversidade de opiniões leva ao questionamento de dogmas e tende a levar à procura de questões que à partida estariam resolvidas pelos peritos (mesmo que mal resolvidas).
  • a informação não depende de uma pessoa, diferentes pontos de vista são abordados
  • há uma partilha voluntária de informação, concedendo acesso a repositórios que em outros casos seriam ignorados.
O caso de uma grande empresa de retalho suscistou-me interesse e é uma aplicação de como a sabedoria das multidões pode servir uma empresa. A empresa encontra-se organizada de baixo para cima, não são os estilistas que tomam as decisões, mas antes quem está nas lojas. As opiniões, comentários e decisões são recolhidas em todas as lojas e são coordenadas, isto permite uma empresa flexível e que "advinha" o que o consumidor pretende. Acima de tudo uma empresa atenta e que escuta os consumidores através de quem está ao lado deles... e não com estudos de mercado ocasionais. Escuta-os todos os dias e sabe o que fazer com essa informação.